CURTA STONES PLANET NO FACEBOOK

domingo, 24 de julho de 2016

It´s Only Rolling Stones roda o show do Webster Hall para comemorar os 73 anos do velhaco selvagem

Sir Mick Jagger completa 73 anos nesta terça-feira. Comemore ouvindo It´s Only Rolling Stones um dia antes

Mick Jagger completa 73 anos nesta terça-feira. It´s Only Rolling Stones vai comemorar o aniversário do velhaco selvagem rodando o show do Webster Hall 1993, que divulgou o disco Wandering Spiririt. É nesta segunda, às 21h, em www.radioeletrica.com.

sábado, 23 de julho de 2016

Assista ao documentário Keith Richards - The Origin of the Species ao vivo


Como noticiamos no blog, Keith Richards é tema de um novo documentário, desta vez pela emissora inglesa de TV BBC2. Não há informações a respeito do lançamento desse documentário em DVD ou Blu Ray, então para os leitores do blog interessados em assisti-lo ao vivo basta acessar este link.

Keith Richards: The Origin of the Species será transmitido pela BBC2 a partir das 21h (horário de Londres; 17h no horário de Brasília) e foi dirigido por Julien Temple, que já trabalhou com os Stones dirigindo os vídeos de Undercover of the Night, Too Much Blood, She Was Hot e Highwire, por exemplo.

Este novo documentário pretende contar a história da infância e adolescência de Keith, crescendo em uma Inglaterra do pós-guerra e explorando os eventos dessa época nos campos social e cultural e que ajudaram na formação e explosão do rock britânico em nível mundial, e no qual Keith é um dos personagens chave.

O documentário faz parte da série da BBC chamada My Generation, e vai incluir também outros dois programas especiais a serem exibidos em setembro pela BBC4: Keith Richards' Lost Weekend trará duas noites de programas especiais com a apresentação de Keith, que vai escolher e comentar a respeito de documentários, filmes e performances ao vivo que lhe serviram de inspiração durante seus anos de formação.

Obviamente, como se trata de um streaming da transmissão original, não há legendas disponíveis. O site da BBC possui um player através do qual as transmissões da emissora podem ser acompanhadas, porém ele apenas funciona no Reino Unido. Para poder assistir em outras partes do mundo as transmissões via site oficial da BBC, é necessário utilizar uma VPN para alterar as configurações de proxy do computador para que o site identifique o PC como sendo de um local no Reino Unido. 

terça-feira, 19 de julho de 2016

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Stu estaria completando 78 anos hoje


Se fosse vivo, Ian Stewart estaria completando 78 anos hoje. Stu morreu de infarto no consultório de um médico em 12 de dezembro de 1985. Stone original, Stu já mereceu várias homenagens, como o show feito em tributo a ele no 100 Club pouco depois de sua morte, voltando a reunir a banda, que estava em meio à "terceira guerra mundial". Os Stones também colocaram pequeno trecho de Stu ao piano no álbum Dirty Work. Mais recentemente, o pianista Ben Waters gravou disco com a participação dos Stones (inclusive Bill Wyman), chamado Boogie 4 Stu.



Totally Stripped deluxe edition é o melhor lançamento moderno dos Stones


Por André Ribeiro
Usualmente a gente posta reviews sobre os principais lançamentos dos Stones quase imediatamente à chegada no mercado internacional, mas numa altura em que os Stones estiveram em tour, tivemos de esperar um pouco para receber o Totally Stripped deluxe edition (4 dvds + 1 cd), que veio da Inglaterra (os dvds são região zero e rodam em qualquer player), já que o investimento foi alto para vermos 9 shows num período inferior a um ano.
De cara vamos dizer que o lançamento é o melhor de todos os que saíram nos últimos anos, pelo menos entre 2008 e 2016, na nossa opinião. E não. Esta edição precisa ser importada, porque não há versão nacional (aqui saiu apenas o DVD do documentário e o DVD + o CD com compilação dos shows de Paradiso, Olympia e Brixton).
Abaixo, nossa avaliação depois de uma maratona de 437 minutos de música, mais de 7 horas seguidas, divididas pelos quatro DVDs.

TOTALLY STRIPPED - DOCUMENTÁRIO


O novo Stripped é bastante diferente da versão que passou na TV, aqui no Brasil pela Bandeirantes. A começar pelo tempo de duração, que foi de 55 minutos na TV e agora ganhou uma edição de 90 minutos.
No documentário, a gente não vai contar tudo, você vê bastidores das gravações em estúdio e dos três shows (Paradiso, Brixton e Olympia), a luta por ingressos e os Stones falando que tiveram de reaprender canções como Spider and the Fly, que pensaram que nunca tocariam ao vivo. 
O Totally Stripped ganha do Shine a Light pela espontaneidade, já que não foi gravado para virar filme. Então, não há modelos nas primeiras filas dos shows. Você vê os fãs mesmo, e talvez até reconheça alguns deles. 
O documentário é interessante e mostra como os Stones curtiram fazer esses pequenos shows. Sim, há legendas em português.




PARADISO - AMSTERDAM
Shine a Light foi tocada pela primeira vez diante de 1.500 fãs no Paradiso, em Amsterdam. Só essa informação vale para tornar o DVD interessante, mas ele vai bem além disso. Aliás, Don Was toca teclados em Shine a Light.
Seguindo, temos o Keith cantando Connection com Mick nos backing vocals, o que não se via desde 1972, quando Jagger participava de Happy nos shows.
Beast of Burden tem uma versão inteiramente acústica. O show, aliás, é digamos o mais "alternativo" de todos. Like a Rolling Stone traz Keith ao violão, o que também não é usual. 
Ao longo de 100 minutos, você vê Mick esquecer de anunciar Charlie à bateria e todos o lembrarem. Depois de ter apresentado Keith, ele volta atrás, apresenta Charlie, e retoma com Keith em seguida. Ronnie, como ocorreu em toda Voodoo Lounge Tour, apresentou Mick. 
Antes de cantar The Worst, Keith felicita o seu amigo Freddy Sessler pelo aniversário.
Lisa está simplesmente deslumbrante e faz uma das melhores Gimme Shelter de sempre. All Down the Line também tem versão arrebatadora, assim como a versão acústica de Street Figthing Man. No fim, o público grita "we want the Stones", como nos 60's.

OLYMPIA - PARIS
O show do Olympia teve um pouco mais de jeito de concerto normal de uma tour. A largada foi brutal, com Honky Tonk Women, Tumbling Dice, You Got me Rockin e All Down the Line (Keith se perde no final da música e todos ficam olhando para ele).
A versão de Beast of Buden volta a ser elétrica e com o efeito phaser na guitarra de Keith, como é usual ao vivo. Wild Horses também ganha guitarras, assim como Like a Rolling Stone, e Don Was volta aos teclados em Shine a Light. 
Lisa Fischer tem performance estonteante, muito sexy em Miss You, e Bobby Keys faz a gente sentir muita saudade dele no solo de sax da canção. Por fim, Keith canta de novo Connection, mas sem Mick desta vez. O show tem 125 minutos.

BRIXTON ACADEMY - LONDRES
O DVD começa com os Stones caminhando até o palco, nos bastidores. Temos aqui a primeira constatação, que por ser um lugar maior (5 mil pessoas), o equipamento de palco é mais pesado. Ronnie usa bem mais amplis do que nos shows anteriores, em que tinha apenas um Vox e um Fender. Keith, da mesma forma, capricha nos Fender, saltando de apenas um
 para pelo menos três, que conseguimos identificar.
Temos Black Limousine neste concerto, o que é um diferencial importante. 
Já dissemos, mas é preciso repetir. Lisa está deslumbrante. O modelito dela é de tirar fôlego - ela fica muito bem de chapéu. A interpretação dela em Monkey Man é sem explicação. Ninguém canta como Lisa Fischer.
Sem dúvida Far Away Eyes é destaque. É uma das melhores versões ao vivo já feitas pelos Stones. Ronnie brilha no seu pedal steel Emmons. Love in Vain é tocada apenas em Brixton e rouba a cena.
A versão de Like a Rolling Stone que temos aqui é a que virou single e entrou no CD Stripped original. I Go Wild funciona muito melhor em lugares pequenos - é constatação dessa trilogia stoneana. Connection não tem Mick de novo, mas Keith ganha a companhia de Lisa e Bernard na dianteira do palco. O show tem 122 minutos.


CD
Como nem tudo é perfeito, o CD foi o que menos agradou pela escolha de canções. Mais uma vez coisas como Brown Sugar, Jumping Jack Flash, Honky Tonk Women e Miss You foram incluídas sem necessidade. Beast of Burden (acústica), All Down the Line, It´s All Over Now, Connection (com Mick), Black Limousine, Monkey Man e Slipping Away, por exemplo, fariam muita mais sentido neste tipo de lançamento.
Claro que o CD é ótimo, mas poderiam ter evitar repetir mais uma vez temas que têm infinidades de versões oficiais ao vivo. 

LIVRO
O livro que acompanha a versão deluxe é capa, dura, e é dentro dele que vêm os DVDs e o CD. São 60 páginas com muitas fotos e poucos textos falando sobre os shows. O livro é muito mais visual - e é muito bonito. Não vamos dizer que seja o ponto alto deste lançamento, mas é um acessório bem bacana.


Para comprar o Totally Stripped clique aqui.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...